Acadêmicos de Direito participam de visita guiada na Delegacia da Mulher

Professor aposta em inovação e comprometimento em sala de aula e é destaque na Avaliação Institucional
23 de agosto de 2019
Lista de aprovados no Programa de Monitoria do curso de Direito 2019.2 é divulgada
5 de setembro de 2019

Contribuição Shara Rezende, acadêmica do curso de Direito

Com a finalidade de fortalecer a formação prático-profissional dos acadêmicos do Curso de Direito da FASEC – Faculdade Serra do Carmo, o NPJ – Núcleo de Prática Jurídica promoveu uma visita orientada a Deam – Delegacia Especializada da Mulher, a fim de oportunizar o diálogo entre teoria e prática.

Participaram da visita a delegacia os acadêmicos da disciplina de Prática Real e Simulada IV, do 9º período, conduzidos pela professora e coordenadora do NPJ Cristiane Dorst Mezzaroba que explicou que a visita orientada à Deam teve por objetivo contribuir tanto na formação profissional quanto para a formação cidadã dos estudantes. 

“No viés profissional, propiciou conhecer a rotina e a forma de atendimento tanto das vítimas quantos dos acusados de violência doméstica, indispensável para a atuação do advogado nestas situações. Já na formação para a cidadania, o principal aspecto a se destacar é a oportunidade dos estudantes se tornarem multiplicadores de informações corretas para a comunidade, incentivando às vítimas a denunciarem agressões e encorajando-as a procurar auxílio, até mesmo levando seus filhos junto para a delegacia, onde todos serão acolhidos e, principalmente, ouvidos e protegidos”, discorreu a professora.

Durante a visita orientada, a delegada titular da Delegacia da Mulher, Suzana Fleury Orsine, explicou para os acadêmicos quais eram as atribuições do órgão, explanou sobre a Lei Maria da Penha, falou sobre a rotina de trabalho da delegacia e destacou que a Delegacia da Mulher disponível a toda comunidade, tanto para as mulheres vítimas de violência, quanto para as pessoas que querem se informar sobre quais são os direitos da mulher e os serviços prestados pelo órgão.

“Estamos à disposição para transmitir informações e disseminar o conhecimento e, especialmente, para que as mulheres que estejam passando por algum tipo de violência tenham acesso aos direitos. Para nós é muito importante divulgar nosso trabalho e divulgar principalmente a Lei Maria da Penha e as ferramentas que a lei oferece para que a mulher possa sair da situação de violência”, ressaltou a delegada da Mulher. 

A acadêmica do 9º período noturno, Shara Rezende, considerou que atividades extraclasse, como a visita guiada, contribuem significativamente na formação profissional. “Conhecer os espaços que se opera o direito, ainda enquanto estudantes, é fundamental para a nossa formação. A visita orientada foi um momento para sanar dúvidas sobre as atribuições e funcionamento da Delegacia da Mulher, de revisar trechos da Lei Maria da Penha e, especialmente, de ter conhecimento sobre como ajudar as mulheres vítimas de violência”, enfatizou. (Com informações da acadêmica de Direito Letícia Silva Rodrigues). 

//]]>